fatos surpreendentes e desnecessários


inseticídio

Posted in Uncategorized por camilak em setembro 29, 2008

Nunca entendi as pessoas, seu Raimundo. Em dias de formiga, elas se desabam a carregar mundos pra lá e pra cá, e pra lá e pra cá, como se a salvação da lavoura fosse esse trabalho sem chão. E a gente atrás nessa sem paragem… Em dias de abelha, basta uma raivinha à toa para a faca zumbir no ar de ferrão, suicidando-se amizades e bem quereres num pico. Aí hoje me aparece a Rosa, que sempre foi joaninha de formosura, com ares de bicho-cabeludo. Basta tocar pra queimar com o veneno da bichinha. Tá que é só espinho quente, Seu Mundico!

Eu?

Eu não tenho dessas coisas, não. Nasci pra besouro, sei nada de voar. Só me bato nas paredes.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: