fatos surpreendentes e desnecessários


João e João

Posted in eu escrevo por camilak em setembro 3, 2008

Eles não se olham nos olhos. É perigoso, podem se perder. Eles não se tocam. Nunca-nunca se tocam além do cordial — tapas nas costas e apertos de mão. Desesperam-se em vontades. Formam tempestades de raios com um segundo de distração e o olho se demorando. Eles se ignoram lentamente durante a manhã, se esvaziam de sentimentos à tarde, se odeiam nos fins de tarde e se lembram apaixonados nas noites. Fogem para o banheiro para pensar melhor, para divagar em paz. São presentes na indiferença, viram obsessão de pensar. Não podem fazer um movimento. Nenhum. Controlam-se. Nem se imaginam cúmplices. Eles não se falam mais do que o necessário, nunca sobre o assunto. Quando falam, é alto, para que todos em volta ouçam. Sempre o texto conhecido, o blablá. Só amenidades e questões futebolísticas. Eles não se conhecem direito. Eles se pesquisam pelos cantos. Catam pequenas informações perdidas, procuram-se. Ele espera que ele vá embora, suma, apague-se. O outro não sabe por que aquilo foi acontecer. Um pensa na casa, nos filhos e não entende como pode ter se perdido em um olhar. O outro sabe que funcionaria, que seria bom, mas não quer essa complicação. Não agora, não nunca mais. Não de novo. O outro queria ensinar o amor para o um. O um queria se perder nos olhos do outro uma única vez.

Não se olham. Não se falam. Não se tocam. Os dois.

Anúncios

2 Respostas to 'João e João'

Subscribe to comments with RSS ou TrackBack to 'João e João'.

  1. ana said,

    mas depois que um queria e o outro nao queria mais, que foi feito com o sentido, o cheiro, os gostos? se aprendeu de que forma viver novamente o novo velho sentimento? De todos os lugares antes frequentados, de todos os amigos compartilhados, de todos os toques, nada resta. Tudo pura ilusao, ou melhor, desilusao. Quem nao danca? O que resta? Encontrar um novo abrigo, um novo colo, um misero sexo com alguem que nao se precise trocar beijos, nao ha nada para provar. E como o mundo voltar a ter cores?

    (Posso ter seu i/2?)

  2. camilak said,

    então, moça. aqui no texto, como já diria um poeta da minha terra, “só o durante dura”. o depois é outra história, outro texto, outros joões.


Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: